sábado, 26 de Fevereiro de 2011

Entenda o que é a pielonefrite, uma infecção urinária grave que pode levar a sepse.

Chamamos de infecção urinária aquelas que acometem uma ou mais partes do trato urinário, ou seja, rins, ureteres, bexiga ou uretra. As infecções urinárias baixas são aquelas que acometem a bexiga e uretra. As infecções urinárias altas ocorrem quando há comprometimento de pelo menos um rim. As infecções da bexiga recebem o nome de cistite. As infecções da uretra são as uretrites. A infecções renais são chamadas de pielonefrite.

A cistite já foi abordada no texto: INFECÇÃO URINÁRIA (CISTITE). As uretrites são normalmente causadas por DSTs como a gonorréia (leia: GONORRÉIA E CLAMÍDIA). Neste texto vou falar um pouco mais sobre a pielonefrite.

A infecção dos rins acontece de 2 maneiras. A principal via é a ascendente, quando bactérias da bexiga alcançam os ureteres e conseguem subir até os rins. Isto ocorre normalmente nas cistites não tratadas ou nos casos de colonização assintomática da bexiga por bactérias. Nem todas as pessoas relatam sintomas de cistite antes do surgimento da pielonefrite
.





O segundo modo de infecção dos rins é pelo sangue, quando a bactéria em algum local do corpo, com nos casos de infecção da pele, viaja pela corrente sanguínea e se aloja no rim. Este tipo é bem menos frequente do que pela via ascendente.

A pielonefrite é um caso potencialmente grave, já que estamos falando da infecção de um órgão vital. É um quadro que pode ter gravidade semelhante a uma pneumonia. Se não tratado a tempo e corretamente, pode levar a sepse e morte (leia: O QUE É SEPSE E CHOQUE SÉPTICO?).

Além da cistite, que é o principal fator de risco, existem outros fatores que facilitam a infecção dos rins. Podemos citar o uso de cateteres vesicais (algália), cirurgias urológicas, anormalidades anatômicas do trato urinário e doenças da próstata que causam obstrução do fluxo da urina (leia: CÂNCER DE PRÓSTATA E HIPERPLASIA BENIGNA DA PRÓSTATA).

O diagnóstico da pielonefrite é feito através dos sinais e sintomas clínicos e dos exames de sangue e urina. Através da cultura de urina (urocultura) é possível identificar a bactéria responsável pela infecção e indicar o melhor antibiótico (leia mais em : EXAME UROCULTURA Indicações e como colher).

Não se deve pedir exames de urina para procurar bactérias se não houver sintomas de infecção urinária.

A presença de bactéria na urina é chamada de bacteriúria e não significa necessariamente alguma doença. Temos bactérias que colonizam várias partes do nosso corpo como boca, pele e intestino e não causam doença. O mais comum é termos uma urina estéril, ou seja, sem bactérias, porém, a simples presença destas, sem sintomas, não faz diagnóstico de infecção.

Não há como saber de antemão quais pessoas com bactéria na urina vão desenvolver cistite ou pielonefrite. Como a recolonização é muito comum, se formos tratar com antibióticos toda vez que houver bactérias na urina, estaremos facilitando o desenvolvimento de bactérias resistentes.

Portanto, NÃO SE TRATA BACTERIÚRIA ASSINTOMÁTICA, uma vez que a mesma não indica doença. O correto é tratar o paciente e não um resultado laboratorial.

Existem 3 exceções a esta regra, onde a bacteriúria assintomática está associada a um maior risco de pielonefrite:

- Mulheres grávidas: A presença de bactérias nas urinoculturas aumenta o risco de pielonefrite, parto prematuro e recém-nascidos com baixo peso.

- Antes de procedimentos urológicos: Pacientes que serão submetidos a cirurgias ou procedimentos urológicos, devem tratar sua bacteriúria, uma vez que esta conduta reduz o risco de bacteremia e sepse pós-operatória.

- Pacientes imunossuprimidos.


Sintomas da pielonefrite

Os sintomas típicos da pielonefrite são febre, dor lombar, náuseas e vômitos. Podem haver também sintomas de cistite como dor ao urinar e vontade de ir ao banheiro com frequência, mesmo quando a bexiga está vazia. Outro sinal comum é a presença de sangue na urina (hematúria), que se apresenta normalmente como uma urina cor de Coca-Cola (leia: HEMATÚRIA - URINA COM SANGUE).

A pielonefrite é clinicamente dividida em 3 categorias:

- Pielonefrite aguda não complicada
- Pielonefrite aguda complicada
- Pielonefrite crônica

1) Pielonefrite aguda não complicada

Ocorre normalmente em mulheres jovens, sem antecedentes de doenças ou alterações na anatomia urológica.

O quadro clínico é de febre alta, calafrios, náuseas, vômitos e dor lombar. Os sintomas de cistite como ardência ao urinar podem ou não estar presentes.

Assim como nas cistites, a principal bactéria causadora de pielonefrite é a Escherichia coli.

Só há necessidade de internação em casos mais graves. Se o paciente tiver bom estado geral e for capaz de tomar antibióticos por via oral, o tratamento pode ser feito em casa.

2) Pielonefrite aguda complicada

A pielonefrite complicada é aquela que evolui com abscesso renal ou peri-renal, ou ainda necrose da papila renal.

Normalmente ocorre em pessoas com obstrução do trato urinário, bactérias resistentes aos antibióticos e em diabéticos.

O quadro clínico é igual ao da pielonefrite não complicada, porém apresenta pouca resposta aos antibióticos. Outra possibilidade é uma resposta apenas parcial com melhora do quadro mas com fadiga, mal estar e náuseas que duram por vários dias.

Pielonefrite que não melhora após antibioticoterapia apropriada deve ser estudadas com exames de imagens como tomografia computadorizada e ultra-som (ecografia).

3) Pielonefrite crônica

A pielonefrite crônica é um quadro de infecção urinária recorrente associada a má-formações urinárias, obstruções por cálculo renal ou refluxo vesicoureteral (refluxo da urina da bexiga de volta para o ureter e rins). Costuma levar a insuficiência renal crônica, principalmente em crianças com refluxo urinário.

Qualquer quadro de infecção urinária deve ser sempre tratado com antibióticos. Medicamentos ditos "naturais" podem proporcionar alívio temporário, porém, apenas postergam o tratamento correto do problema.

Complicações da pielonefrite

Como já referido, se a pielonefrite não for tratada corretamente com antibióticos, existe um risco grande de evolução para sepse grave e óbito.

Outro problema da pielonefrite, principalmente se recorrente, é a lesão permanente do rim. Pacientes com pielonefrite crônica podem evoluir com insuficiência renal terminal e necessitar de hemodiálise (leia: O QUE É HEMODIÁLISE? COMO ELA FUNCIONA?)



Leia mais: http://www.mdsaude.com/2009/01/pielonefrite-infeccao-dos-rins.html#ixzz1F6RDCW3R
Fonte:http:
//www.mdsaude.com/2009/01/pielonefrite-infeccao-dos-rins.html

14 comentários:

  1. Ótimo blog, parabéns. Que Deus Lhe abençoe.

    ResponderEliminar
  2. Oi meu ex-marido fazia uso de anabolizantes e agora ta com insuficiência renal e tendo que fazer hemodialise (ele tem 24 anos). Desde que o conheci ele sempre teve a urina escura e com espuma, isso ja era um sintoma de problema nos rins? Eu posso ser doadora de um rim para ele?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, a presença de espuma na urina ja era um sinal de que algo estava errado.Como a doença renal crônica é silenciosa, qnd se da por conta não da pra faser muita coisa.. È mais o tratamento através de hemodiálise mesmo. Você poderá doar um rim ao seu marido, desde q haja compatibilidade sanguínea e renal.A doação pode ser feita com membros familiares até o quarto grau de parentesco.Você tem q ter a mesma tipagem sanguínea dele, para serem feitos os primeiros procedimentos. E depois será feita a compatibilidade dos rins quando se tem a porcentagem de quanto o seu orgão e compatível com o dele. Tambem sou receptora de um rim quem me doou foi minha tia e a compatibilidade foi de 25%ja fasem 2 anos e eu vivo muito bem graças á DEUS..Boa sorte pra vcs dois viu...

      Eliminar
  3. Gostei muito se saber com detalhes sobre pielonefrite, pois eu tenho pielonefrite cronica e sofro muito com isso, inclusive tenho muito medo de morrer pois tenho 2 filhas pequenas para criar. Tem dias que estou mais animada mais em outros fico depressiva. Mas tenho muita fé em Deus e sei que ele pode e vai me curar. Fica com Deus

    ResponderEliminar
  4. Estou com pielonefrite pela segunda vez neste ano. O médico informou que, provavelmente a bactéria estáinstalada em meu rim e não se pode fazer nada. Apenas esperar a infecção e tratá-la. Isto é verdade? Não existe nenuhm tratamento para tirar esta "bendita" bacttérias de meu rim?

    ResponderEliminar
  5. olá meu nome é Flavia,minha mãe já vem há 2 anos sofrendo com fortes infecçoes urinarias que evoluiram para uma cistite cronica,o ano passado esteve internada com sintomas de pielonefrite,e depois disso continou tendo ITU(infecçao trato urinário),esse ano em Setembro foi internada novamente com os mesmos sintomas,e depois que saiu do hospital continuou tendo febre não todos os dias,mas tendo e ITU,sem necessidade de internaçao segundo os médicos,só com uso de antibiotico oral,mas de 2 semanas pra cá vem tendo febre quase todos os dias e mal estar,na urografia excretora e no ultrassom deu tudo normal,isso é o que mais nos deixa intrigados,até o nefrologista acha que não é no rim,mas eu como farmaceutica,não sendo tão leiga nesses assuntos acho que é uma pielonefrite mal curada,alguém teria alguma opinião a dar? obrigada

    ResponderEliminar
  6. Olá pessoal , meu nome e Maria tenho apenas 19 anos , e tenho problemas com a minha bexiga desde os 15 anos , primeira vez que fui diagnosticada o médico disse que era apenas Bactéria , tomei todos os remédios certinhos nas horas certas , melhorei !!! Depois de um tempo no mesmo ano sai as pressas estava na escola estudando , sai da sala de aula e fui ao banheiro e de repente do nada comecei a sentir fortes dores no pé da barriga , na região do canal urinário , ardia bastante , queimava o local onde o xixi passa , refiz exames de sangue , de urina e não deu nada , depois de mais um ano fui em uma outra medica e fiz novos exames , nos resultados dos exames também não acusou nenhum tipo de Bactéria , ela me disse que era cistite , já faz quase um ano , ou mais , por um período fiquei bem não senti dores , mas depois voltou totalmente mais fortes as dores , pesquisei bastante sobre esses sintomas e os nomes das Infecções , e acho realmente meu problema evoluiu de cistite passou para " Pielonefrite " to preucupadissima acho que se der positivo no exame então ... " Tô super ferrada !!! Dizem que pra curar e apenas cirurgia . " Então até agora tomei trauma de ir ao banheiro quando sinto vontade de urinar , as vezes eu choro até antes e durante de medo , porque se o local da bexiga não estiver anestesiado com remédio , - Eu jurooo !!! e uma tortura , queria saber se tem como curar sem ser feita a cirurgia ?! Se alguém souber por favor responde aqui valew e boa sorte pra quem tem o mesmo problema que eu , porque eu sei !!! Não e fácil :(

    ResponderEliminar
  7. Eu tenho Pielonefrite devido a cálculo renal, faz 1 ano q tenho sofrido devido ao cálculo e a infecção. Não sei mais o q fazer! Obg pelo espaço e Deus proteja à todos nós

    ResponderEliminar
  8. Maria te falaram que para curar é só com cirurgia? acho que não! estou com pielonefrite, estou fazendo tratamento com antibiótico, repouso, muita água - 4 litros por dia, e com uma alimentação mais saudável- frutas, legumes, carne magra, fibras, gelatina etc e estou bem melhor!

    ResponderEliminar
  9. Parabéns pelo blog
    Jesus já levou sobre si na cruz do calvário todas as nossas doenças, acredite sem duvidar no coração.
    Nunca deixe de procurar os médicos nem de fazer os tratamentos indicados pelos médicos, Deus nos cura de diversas formas, usando os médicos ( foi Ele que os constitui na terra para nos ajudar), ou por cura milagrosa. Devemos declarar a palavra de Deus, pois ela não volta vazia. Recebamos a cura que Jesus já nos deu.
    "Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades. Salmos 103:3
    “Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
    Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” Isaías 53:4-5
    "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16"

    ResponderEliminar
  10. Olá, tenho 21 anos e há quatro anos trato infecções urinárias de repetição. Já tive pielonefrite 15 vezes, a última tem nove dias. Todas as vezes é necessária a internação, às vezes até UTI. Não tive mais saúde desde que tive a primeira pielonefrite, Faço tratamento com nefrologista e urologista. Meu quadro clínico só tem se agravado, pois me acarretou várias outras doenças, como hipertensão, resistência à insulina, Síndrome de cushing e agora descobri recentemente que tenho um tumor pequeno (mas que está me causando sérios problemas) na supra-renal esquerda. Faço tratamento profilático com antibióticos mas nem sempre conseguem prevenir uma nova infecção. E mais, neste exato momento em que descrevo tudo isso, estou novamente com sintomas, dores fortes nas costas, náuseas, enfim, tudo leva a crer que estou tendo novamente uma nova pielonefrite, mas não posso ir ao hospital porque trabalho com decoração de eventos e tenho um evento na sexta-feira, e sei que se eu for no hospital vou ficar internada novamente.

    ResponderEliminar
  11. obrigada pelas informações,pretentendo ajudar meu tio q.acaba de descobrir q.tem esta doença....valéu..kelen

    ResponderEliminar
  12. Tive pielonefrite, ou melhor estou com ...não sei . Já tomei remédio- 7 dias - antibiótico e agora estou com dor intensa na barriga , na parte inferior . Ainda é a pielonefrite ou é outra coisa . Não tenho febre e as dores nas costas passou. O que pode ser esta dor na barriga?

    ResponderEliminar
  13. Tive pielonefrite por duas vezes, e nenhum sintoma acentuado antes da conclusão dos exames. Na primeira, uma pequena dor na lateral direita, lado do rim afetado, mas nada intenso. Podia ser confundida com pequena dor muscular. Na segunda vez...nenhuma dor e apenas uma gotícula de sangue uma vez só, após urinar...mas nada que percebesse, se não estivesse atenta. Nas duas vezes tive que ficar internada por 7 dias para tratamento intravenoso. A pielonefrite, qdo apresenta sintomas acentuados, é sinal de comprometimento maior, ou pode ocorrer falta dos sintomas em alguns casos?

    ResponderEliminar