quinta-feira, 8 de Julho de 2010

Informações Sobre Diálise e Hemodiálise

Os rins saudáveis limpam o sangue e removem os líquidos em excesso que são lançados para o exterior do organismo na urina. Eles também produzem várias substâncias que contribuem para manter a bom funcionamento do organismo. A Diálise substitui algumas dessas funções quando os rins deixam de funcionar. Existem dois tipos diferentes de Diálise – hemodiálise e diálise peritoneal. Este texto é dedicado à hemodiálise.



Quando é que a Diálise é necessária?

A Diálise é necessária se os rins já não são capazes de remover do organismo as toxinas e outras substâncias prejudiciais, nem os líquidos em excesso, o que condiciona alterações do organismo que são prejudicais para a saúde. Isto geralmente ocorre quando a função renal fica reduzida a somente 10 a 15% da função renal normal. Podem então surgir sintomas tais com náuseas, vómitos, edemas e fadiga. Contudo, mesmo quando ainda não existem estes sintomas, pode já haver nível excessivo de toxinas no sangue que prejudicam o organismo. Será o médico que deverá indicar o tempo certo para iniciar a Diálise.



Como é que funciona a hemodiálise?

Na hemodiálise, a máquina de hemodiálise e um filtro especial chamado dialisador, são utilizados para limpar o sangue. Para que o sangue chegue até ao dialisador, o médico necessita de construir um acesso vascular (fístula). Isto é geralmente realizado por um cirurgião vascular e normalmente é uma pequena cirurgia no braço, realizada em regime ambulatório com anestesia local. Algumas vezes será necessário fazer a colocação de um cateter para iniciar a Diálise, enquanto se aguarda a construção e desenvolvimento da fístula.



Como é que funciona o dialisador?

O dialisador, tem dois compartimentos, um para o sangue e outro para um fluido de tratamento chamado dialisado. Uma membrana muito fina separa estes dois compartimentos. As células do sangue, proteínas e outros componentes importantes mantêm-se no sangue porque são suficientemente grandes para atravessar a membrana. As toxinas do sangue, que têm dimensão menor, como por exemplo a ureia, creatinina, potássio e fluidos em excesso passam através da membrana e são eliminados para o esgoto da máquina de diálise.



Aonde é realizada a hemodiálise?

A hemodiálise pode ser realizada no hospital ou em clínicas especializadas fora do hospital. Em Portugal a maior parte dos doentes faz hemodiálise em clínicas de hemodiálise próximas da sua residência. Em alguns casos poderá ser possível realizar este tratamento em casa. O doente e o médico decidirão qual a melhor solução, tendo em atenção a vontade do doente e as condições clínicas.



Quanto tempo dura cada tratamento de hemodiálise?

A hemodiálise geralmente dura quatro horas e é realizada três vezes por semana.
O médico nefrologista vai prescrever o tipo de hemodiálise que melhor se adapta a cada doente e vai combinar os pormenores desse tratamento. Muitos estudos científicos demonstraram que a hemodiálise adequada (duração do tratamento, tipo de dialisador, dialisado, entre outros aspectos da prescrição) contribuem decisivamente para a qualidade de vida e estado de saúde geral do doente renal, sendo essenciais para evitar intercorrências clínicas que exigem internamento hospitalar e melhoram a sobrevida. A equipa da clínica de diálise vai monitorizar o tratamento com testes (análises) mensais para garantir que o doente está a receber a terapêutica mais apropriada para cada caso. Esses dados serão regularmente comunicados ao doente durante as consultas médicas de rotina.



A hemodiálise pode curar a doença renal?

Em alguns casos de insuficiência renal aguda, a diálise poderá ser necessária apenas durante um curto período de tempo até que os rins recuperem a função normal. Contudo, quando o doente sofre de doença renal crónica que progrediu até à insuficiência renal terminal, é pouco provável que os rins recuperem a função e geralmente será necessário que o doente continue a necessitar de fazer diálise para sempre a não ser que seja possível fazer um transplante renal.



A hemodiálise vai provocar grande desconforto?

Quando a hemodiálise é iniciada, as agulhas inseridas na fístula podem produzir algum desconforto nas primeiras vezes que são utilizadas. A maior parte dos doentes adaptam-se a este desconforto após algumas sessões de tratamento. A equipe da Clínica de Hemodiálise irá fazer todas as diligências necessárias para que o doente faça os tratamentos da forma mais confortável possível. Sintomas algumas vezes provocados pelo tratamento como caímbras, dores de cabeça, náuseas ou tonturas, que não são muito frequente hoje em dia, poderão ser aliviadas pela intervenção da equipe da Clínica responsável pelo tratamento:

— Reduzindo a taxa de remoção de fluidos durante o tratamento;

— Alternado a composição do dialisado;

— Alterando a medicação utilizada para tratar a HTA;

— Ajustando o valor do chamado “Peso Seco”;

— Utilizando medicação que alivie alguns dos sintomas descritos,

— Outras medidas seleccionadas pela equipe, de acordo com as circunstâncias.

O próprio doente deverá colaborar decisivamente na prevenção de alguns deste problemas, cumprindo as regras previstas para a dieta e restrição de ingestão de líquidos. A necessidade de remover grande volume de fluidos durante a hemodiálise é uma das causas mais importantes dos problemas que acabamos de descrever.



O doente terão que pagar os tratamentos de hemodiálise?

A hemodiálise é um tratamento pago pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS), que igualmente suporta os custos com medicamentos, análises e exames auxiliares de diagnóstico que sejam necessários para complementar o tratamento e avaliação periódica dos doentes.



Os doentes em hemodiálise podem viajar?

Sim. Existem Unidades de Hemodiálise por todo o Pais e também no estrangeiro, que têm acordo com o SNS. Será necessário que prepare as viagens marcando previamente os tratamentos que tiver que realizar noutras Unidades. A Secretaria e o seu Médico da Unidade poderão ajudar nesta tarefa.



Os doentes em hemodiálise podem continuar a trabalhar?

Sim. Muitos doentes continuam a trabalhar ou voltam a trabalhar após terem iniciado o tratamento dialítico. Se o seu trabalho envolve uma componente de esforço físico muito importante, poderá ser necessário algum ajustamento das funções para que seja possível continuar a trabalhar. Pode solicitar apoio ao Técnico do Serviço Social da Unidade.



Se precisar de mais informações, não hesite em nos

http://www.dialiseporto.pt/index.php?cat=2&subcat=13

3 comentários:

  1. hemodialise fas mal pra saude

    ResponderEliminar
  2. Não a Hemodialise não faz mal há saúde pelo contrario faz bemvisite o sit anexado está mensagem se tiver mais duvidas deixe novo comentário.Obrigada por ter visitado este blog

    ResponderEliminar
  3. minha mae e diabetica e toma insulina todo dia e seu labios superiores estao enchando guase todas as noite o que sera ela precisa ra de fazer amodialisea

    ResponderEliminar